Coronavírus e uma possível guerra biológica

Ainda não se sabe ao certo a fonte do Coronavírus, responsável pelo bloqueio de pelo menos 34 cidades chinesas e espalhado em 35 países pelo mundo. Inicialmente se acreditava que a fonte do vírus veio da capital da província de Hubei, que poderia ter sido causada pela ingestão de morcegos por humanos.

Porém novas suspeitas estão apontando para o Instituto de Virologia Wuhan, administrado pelo Estado. Esse instituto fica bem próximo a província de Hubei e um possível vazamento desse vírus poderia ter sido vazado do laboratório de alto nível “P4” no país asiático, que lida com todos os tipos de vírus patógenos mais perigosos. Essa nova suspeita foi levantada pela Great Game India, uma revista sobre geopolítica e relações internacionais.

Independentemente de onde o coronavírus veio, a atenção no laboratório P4 concentra-se nos supostos programas de guerra biológica e levanta questões sobre a natureza do laboratório P4 em Wuhan. Em 1984 a China assinou um tratado da Convenção de Armas Biológicas (CAB) que a proibiria de desenvolver armas biológicas. No entanto, existem dúvidas sobre o grau de cumprimento do CAB pelo regime chinês.

Um relatório do Departamento de Estado dos EUA realizado em de agosto de 2019 aponta que a China tinha um programa ofensivo de armas biológicas por volta da década de 1950 até o final da década de 1980 e que, apesar de ter sido assinado o CAB, “não há informações que provem que a China tenha realmente tomado medidas para cumprir suas obrigações sob o tratado de desviar ou destruir “qualquer arma biológica ofensiva que tenha desenvolvido anteriormente”.

Para mais informações = https://www.tercalivre.com.br/wuhan-tem-dois-laboratorios-ligados-ao-programa-de-guerra-biologica-da-china-diz-especialista/

Compartilhe:

Deixe uma Resposta

O seu endereço de email não será publicado.

EnglishFrenchPortugueseSpanish