Sorocaba to the World

Fotojornalismo

Vinde a mim

Vinde a mim

Todos que estais cansados e oprimidos e eu vos aliviarei. Tomai sobre vós o meu jugo e aprendei de mim que sou manso e humilde de coração e encontrais descanso para a vossa alma. Porque o meu jugo é suave e o meu fardo é leve. https://pt.wikipedia.org/wiki/Jesus (Esta imagem só será substituída quando for anunciado o controle da pandemia da Covid-19 no mundo).

Vídeojornalismo

SNEWS firma parceria com coordenação de Jornalismo da Universidade de Sorocaba

Clique na imagem para acessar o site

Entre os destaques da semana reportagens abordam o avanço da tecnologia provocado pela pandemia do coronavírus no mundo, ações voluntárias de entidades assistenciais, o risco de impeachment do presidente Bolsonaro e muito mais

Acesse a página e compartilhe

Coordenador Curso de Jornalismo – Professor Fernando Negrão Duarte | Técnico Responsável – Douglas Valle | Coordenação Técnica – Professor Luiz Rodrigues | Editor chefe – Gabriel Lara | Apresentador 1 – Joyce Rosa  | Apresentador 2 – Handerson Soares | Editorial – Talissa Medeiros

Editorias: Bruna Deroldo – Cultura | Gabrielle Rodrigues – Cultura | Ana Laura – Saúde | Talissa Medeiros – Saúde | Carol Fernandes – Esportes | Rafael Claro – Esportes | Kally momesso – Previsão do tempo | Isabeli Arrais – Educação | Gabriela Couto – Região | Thaís Santos – Meio Ambiente | Giulia Camargo – Curiosidade | Nicole Annunciato – Polícia | Carolina Morelli – Economia | Karen Hayashida – Política | Giovanna Abbate – Solidariedade | Giovana Becegato – Ciência e tecnologia

International Channel SNEWS – Jun, 01

Operação Polícia Federal

Polícia Federal detalhe esquema de crime financeiro envolvendo corretoras de cripmoedas. ‘Operação Daemon’ desarticulou grupo empresarial que lesou 7 mil pessoas. Prejuízo é de R$ 1,5 bilhão. Clientes acessavam software que mostrava supostas aplicações virtuais em tempo real, mas era tudo simulação

Polícia Federal detalhe esquema de crime financeiro envolvendo corretoras de cripmoedas. ‘Operação Daemon’ desarticulou grupo empresarial que lesou 7 mil pessoas. Prejuízo é de R$ 1,5 bilhão. Clientes acessavam software que mostrava supostas aplicações virtuais em tempo real, mas era tudo simulação

3 corretoras atuavam no mercado de criptomoedas que não tem regulação, oferecia vantagens de lucro rápido e impressionava futuros clientes com marketing agressivo voltado ao luxo, aquisição de mansões e carros de luxo. Delegados da PF explicam como funcionava o esquema. Grupo é acusado de lavagem de dinheiro, organização criminosa e crimes falimentares de capitais, ao alegar falência para não pagar os seus investidores. Imagens: Divulgação/Polícia Federal.

Colunistas

Sorocaba to the World

Sorocaba em Imagens

Institutional in English

Space News

Compartilhe:
EnglishFrenchPortugueseSpanish